Tendência industrial está em alta na decoração

29 / 11 / 2016 | Postado por Invespark.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Foi em Nova York, entre os anos 1950 e 1970, que a decoração inspirada nos galpões industriais ganhou força também dentro das casas. Tijolos e tubulações aparentes, madeira, metal e concreto são materiais que servem de inspiração e referência para o lar contemporâneo. Apartamentos menores são os que mais se beneficiam desse tipo de decoração, que costuma dispensar paredes para favorecer a integração dos ambientes. Ou seja, se você tem um compacto do tipo studio, saiba que ele tem o perfil ideal para isso.

Funcionalidade e elegância são as duas grandes características do estilo. Contudo, não basta apenas deixar os tijolinhos à mostra ou as paredes sem pintura. No espaço, tudo deve estar em harmonia: móveis, iluminação e artigos decorativos. Do contrário, a sensação é de excesso e o ambiente pode ficar pesado e sem vida. Relacionamos aqui algumas dicas para quem deseja lançar mão da tendência. Mãos à obra!

- Paredes em concreto, vigas aparentes, piso rústico em cimento queimado se tornaram muito usados pelo que representam. Para que não fique apagado, use pequenos toques de cor.

- Na tendência industrial, o visual é o que mais importa. Peças recicladas e reaproveitadas cumprem bem o papel dentro desse estilo. Inspire-se no potencial dos pallets para montar alguns móveis, como mesas de centro.

- Na cozinha, abuse dos eletrodomésticos cromados e, se o espaço permitir, instale uma bancada central, no estilo norte-americano. Um suporte para pendurar panelas e utensílios, uma coifa, luminárias e banquetas, todos dentro da proposta cromada ou com texturas que lembrem aço corten, completam a decoração.

- Na paleta de cores, para os tons-base privilegie sempre o cinza, preto, branco e variações terrosas.

- Lâmpadas com filamento de carbono, uma releitura das tradicionais lâmpadas criadas por Thomas Edison, não podem faltar. Como as lâmpadas são o próprio elemento decorativo, devem ser utilizadas sem nenhum tipo de cúpula, apenas com o soquete.

- Nas paredes, a ideia é dar um ar de que algo ficou inacabado. No mercado, há opções de revestimentos que imitam tijolos, aço corten, cimento queimado e até mesmo madeira de demolição bem gasta. Ladrilhos antigos e luminárias em trilho também ajudam a criar uma atmosfera fabril. Contudo, lembre-se sempre de mesclar esses itens com outros menos rígidos e mais aconchegantes, para garantir conforto.

- O décor se completa com peças vintage, gravuras, ilustrações e até mesmo street art.

Inspire-se!!

voltar